Sobre falar e fazer em Crime e Castigo

“Eu aqui querendo me meter numa coisa dessas e com medo de bobagens! – pensou ele, com um sorriso estranho. – Hum… é… tudo está ao alcance do homem e ele deixa isso tudo escapar só por medo… é mesmo um axioma. Curioso: o que será que as pessoas mais temem… Pensando bem, eu ando falando pelos cotovelos. É por não fazer nada que falo pelos cotovelos. Ou pode ser assim também: eu falo pelos cotovelos porque não faço nada”.